Natal em Tempos de Pandemia

26 de dezembro de 2020

Natal é um estado de espírito… É esperança… É fé… É amor… A essência do Natal é o nascimento do nosso Salvador Jesus Cristo.

Este ano, por conta da pandemia, o Natal na Amare foi bem diferente. Na grande festa, tão esperada, não teve abraços. As celebrações eram simples e tocantes. Nas noites de 23 e 24 de dezembro, mais de 400 assistidos vislumbraram o verdadeiro significado do Natal.

A recepção natalina aconteceu em pequenos grupos durante duas noites.

A festa foi muito mais do que um espetáculo de luzes e grandes apresentações. No pátio central, o coral Amare aguardava crianças e adolescentes com uma Cantata Natalina. Os educadores receberam crianças e adolescentes, distribuidos por 27 grupos, no pátio, decorado com iluminação festiva. No refeitório estava o presépio com o menino Jesus, sendo adorado por pastores, anjo, reis magos, Maria e José. Na frente do presépio, as crianças pediram a Jesus pelo fim da pandemia e pelas crianças que sofrem. Papai Noel se dirigia a meninada com palavras de conforto e de encorajamento nestes tempos de sofrido distanciamento. Entre árvore de Natal, estrelas luminosas, doces, bolos e presentes, o Menino Jesus abençoou e tocou profundamente os corações de todos que entraram no ambiente. Estava evidente nos olhares de saudade de cada um.

Surpresa e encanto estampadas nos olhos das crianças

A criançada reza na frente do presépio pelo fim da pandemia e por crianças que sofrem.

Foi um momento de renovação, de oração, de agradecimento pela vida, apesar do ano difícil que vivemos.

Fotos: Danilo Marques e Isael Lustosa