A jovem Greta Thunberg e as ações da AMARE em 2020

25 de janeiro de 2020

por Hamilton Alves Barbosa Júnior e Johannes Skorzak

AMARE abriu 2020 com a Semana Sociopedagógica, de 21 a 25 de janeiro, coordenada por Ana Carla Vale, diretora sociopedagógica da AMARE. Participou do evento a equipe de educadores sociais, oficineiros, psicólogos, assistente social, psicopedagogos e voluntários. Entre os dias 22 e 23, Dra. Amada Campos Reis e Dra. Marta Susany Carvalho, professoras da Universidade Federal do Piauí (UFPI), lideraram os debates.

A psicopedagoga Cleane Aguiar apresentou a pesquisa Competências Socioemocionais e Desempenho Escolar, entre 120 assistidos da instituição, durante o ano de 2019. Os resultados preliminares revelam que assistidos pela instituição têm mais domínio de habilidades e melhor desenvolvimento cognitivo na escola.

Os psicólogos Hamilton Júnior e Dayana Cardoso aprofundaram em suas palestras os conhecimentos dos colaboradores da AMARE sobre as competências socioemocionais, denominadas Big Five, e os Transtornos Globais do Desenvolvimento, mais conhecidos como autismo.

As professoras da UFPI expuseram as contribuições da Teoria Psicogenética do médico e psicólogo francês Henry Wallon (1879-1962) que inovou ao colocar a afetividade como um dos aspectos centrais do desenvolvimento infantil.

Marta Susany, professora UFPI, e colaboradores da AMARE

Johannes Skorzak incluiu, no programa sociopedagógico da AMARE, a reflexão sobre a atual onda mundial de protestos incentivada por Greta Thunberg, jovem ambientalista sueca. Ela e seus adeptos reclamam, com enorme ressonância, por uma rigorosa mudança das matrizes energéticas e uma consequente restrição de hábitos de consumo. Em várias equipes se discutiu sua aplicação sustentável nas práticas diárias da entidade. As educadoras propuseram a confecção de painéis de competências sobre o tema para utilizarem em suas oficinas.

A Semana Sociopedagógica buscou a contemporaneidade das ações da AMARE junto às necessidades dos assistidos, alinhando competências socioemocionais, afim de que meninas e meninos, quando adultos, possam enfrentar com sucesso a vida em sociedade .